quarta-feira , 13 dezembro 2017

Maconha

O que é?

“Cannabis Sativa” é a planta da qual se extrai a maconha, também conhecida como marijuana (‘Mary Jane’), fumo, erva, um, natural, baseado, hemp.

Existem também outras variações da droga, mais fortes: o rash, haxixe ou skunk.

A maconha altera o temperamento, contendo o princípio o ativo “delta-9-tetrahidrocannabinol” ou simplesmente THC.

Geralmente a maconha vem em forma de um bloco esverdeado ou parecendo ervas secas.

Quem usa fala que vai “apertar”, “fazer a cabeça”, “fumar umzinho”, “dar uma bola”, “dar um tapa”.

Quando se tornou ilegal?

Antigamente, há mais ou menos dois mil anos atrás, a substância foi usada para fins medicinais.

Por exemplo, na Índia, era parte da receita da medicina ayurvédica e na China, era utilizada para a prisão de ventre, cólicas menstruais e falta de apetite. Buda, da tradição Mahayana, conseguiu atingir o conhecido Nirvana, graças a uma dieta de uma semente de maconha por dia.

Em 1830, uma lei no Brasil proibiu o uso e a venda da droga no Rio de Janeiro.

Usando maconha

Normalmente a maconha é fumada em cigarros feitos à mão, em um papel chamado seda. Algumas pessoas usam cachimbo ou misturam na comida, em bolos e outras receitas, como bebidas quentes. O efeito começa depois de cinco minutos que você fuma e pode durar até seis horas.

Altos e baixos

Em algum tempo em que se fuma a maconha, uma sensação de calma pode o fazer sentir relaxado. Então a pessoa pode se sentir sociável, falante, risonha. Talvez tenha percepções diferentes em relação à música, à cor, ao toque.

A substância afeta o hipocampo, responsável por levar as informações que chegam até o cérebro, o resultado é concentração e reflexos prejudicados. Os olhos podem ficar vermelhos, pois a droga dilata os vasos sanguíneos, além de causar fome, a chamada “larica, isso porque o THC interfere na parte do cérebro que regula a fome. É possível sentir sono e dispersão, isso acontece quando se está “viajando”.

A substância tira a percepção de tempo e espaço, deixando a pessoa abobada, com perda de memória recente e dificuldade de coordenação, deixando os reflexos mais lentos. Por isso, dirigir torna-se ainda mais perigoso.

Sexo com maconha

Dependendo da quantidade de uso, o efeito tranquilizante da substância é maior, suas inibições diminuem, podendo fazer com que você sinta orgasmos com menos intensidade.

Pode haver também problemas com ereção e os efeitos são os mesmos se você misturar a droga com tabaco.

Um relacionamento de longo prazo?

Você pode ficar dependente de maconha. Ela pode deixar algumas pessoas com memória fraca e menos capaz de se concentrar ou permanecer motivado (a clássica ‘mente dopada’).

Pesquisas estão sendo feitas para estudar a relação entre maconha e doença mental. A droga parece capaz de disparar isto (incluindo esquizofrenia) em um pequeno número de pessoas, especialmente aqueles que já têm depressão ou ansiedade ou que são vulneráveis a problemas de saúde mental, mas não tem como saber se somos ou não vulneráveis.

Maconha com outras drogas

Tabaco – fumar maconha com cigarro gera um alto risco de viciar em nicotina e de contrair doenças relacionadas com o tabagismo (câncer, doença do coração e problemas respiratórios). Pessoas fumando tanto o cigarro comum quanto a maconha respiram altos níveis de fumaça causadora de câncer.

É bom saber

A fumaça da maconha tem mais substâncias prejudiciais à saúde do que a do cigarro. Por tragarem mais fundo e por mais tempo, os riscos aos usuários podem ser ainda maiores.

Ao comer alimentos misturados com maconha, esse risco da fumaça diminui, mas é mais difícil controlar a quantidade e os efeitos podem ser mais fortes.

O uso com cachimbos também é prejudicial, pois você respira ainda mais fumaça.

Sobre admin

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*